Voltar ao início Voltar ao topo

Relatório Anual 2015

  • Compartilhe:
  1. A+
  2. A-

Sobre este
Relatório

GRI G4-18G4-19G4-20 G4-21G4-22G4-23G4-26G4-27G4-28G4-30
Em linha com as boas práticas internacionais em sustentabilidade e prestação de contas, adotamos as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI)

Apresentamos aos nossos públicos de interesse o Relatório Anual 2015, um documento que traz as principais iniciativas e os resultados alcançados ao longo deste ano. Com esta publicação, divulgamos o nosso jeito de realizar a gestão dos negócios e os impactos de nossas atividades nas esferas econômica, ambiental e social.

Disponibilizamos nosso relatório apenas em meio eletrônico desde 2010, no site de Relações com Investidores. A publicação é assegurada anualmente, desde 2008, pela KPMG Auditores Independentes. GRI G4-33

Em linha com as boas práticas internacionais em sustentabilidade e prestação de contas, adotamos as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), com a opção “de acordo abrangente” da versão G4, inclusive do suplemento setorial financeiro, e seguimos as orientações da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca). Os dados econômico-financeiros estão em conformidade com a Lei nº 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações) e com as normas emitidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Bacen. GRI G4-32

Em 2015, as demonstrações contábeis consolidadas passam a apresentar o consolidado formado pelo Banco do Brasil (BB) e suas empresas controladas, em observância às normas vigentes e às práticas brasileiras aplicáveis às instituições financeiras, conforme o documento Demonstrações Contábeis Exercício 2015, disponível no site de Relações com Investidores.

As informações referentes aos indicadores sociais e ambientais abrangem o Banco Múltiplo, que em 2015 contribuiu com 95,9% do resultado operacional do Banco, e a Fundação Banco do Brasil. GRI G4-13G4-17

Neste relatório, prestamos contas das ações mais relevantes realizadas ao longo de 2015 e apresentamos o processo de atulização da Agenda 21 BB.

Ao definirmos nossos temas materiais para a elaboração do Relatório, com base em nosso processo de atualização do Plano de Sustentabilidade – Agenda 21 BB, aproximamos a gestão da sustentabilidade e o desempenho dos negócios aos interesses dos nossos públicos de relacionamento. Com essa integração, investidores e analistas poderão ter uma dimensão mais abrangente de como a sustentabilidade permeia a nossa organização, que vem aprimorando suas práticas para garantir o alinhamento com os princípios e elementos propostos pelo Conselho Internacional para Relato Integrado (IIRC, na sigla em inglês).

Os 10 temas materiais para a gestão foram definidos em 2014, durante o processo de atualização da quinta versão do Plano Plurianual de Sustentabilidade – Agenda 21 BB 2015-2017, em que reunimos equipes técnicas, executivos e representantes de stakeholders para debater os desafios em sustentabilidade e definir ações para cada um deles.

A definição do universo do qual seriam extraídos os temas materiais para o BB teve por base as diretrizes de nosso planejamento estratégico; documentos e estudos setoriais; demandas oriundas de indicadores de mercado de capitais e de avaliações sobre a performance socioambiental do BB encaminhadas por organizações da sociedade civil; além de outras informações e análises internas.

A matriz de materialidade do BB foi construída em dois eixos: importância dos impactos econômicos, ambientais e sociais da organização; e influência do tema na avaliação e decisão dos stakeholders.

O primeiro eixo foi baseado em cinco análises diferentes:

  • Alinhamento do desafio aos regulamentos, às leis e aos acordos internacionais ou voluntários;
  • Tratativa dada pelo BB ao desafio;
  • Impacto do desafio, considerando sua dimensão e extensão;
  • Urgência de atender ao desafio;
  • Pertinência no contexto da visão de futuro do Banco.

Os desafios foram avaliados e priorizados, de acordo com seus impactos, por executivos de várias áreas do Banco no Fórum de Sustentabilidade. Eles seguem uma numeração interna própria e aparecem ao longo do relatório; ressaltamos que sua sequência numérica não está atrelada ao resultado do processo de materialidade.

Com relação ao eixo de influência do tema na avaliação e decisão dos stakeholders, o posicionamento foi definido a partir de três focos:

  • Destaque dado ao desafio pelos bancos nacionais – pesquisa setorial;
  • Capacidade de o assunto impactar a imagem ou reputação da empresa – análise de mídia;
  • Avaliação dos stakeholders.

Cabe destacar que a avaliação dos stakeholders foi obtida mediante a realização, em 2014, de painel que reuniu funcionários, fornecedores, clientes, sociedade civil, investidores, acionistas e especialistas em sustentabilidade. As notas dadas por esses públicos foram ponderadas de acordo com o mapa de stakeholders prioritários do Banco, previamente definido e aprovado pelos executivos do BB. GRI G4-18G4-24G4-25

Para 2016, será iniciado o sexto ciclo de atualização do Plano Plurianual de Sustentabilidade do BB, que passará a ser intitulado Agenda 30 BB, em alinhamento à nova agenda de desenvolvimento sustentável da ONU – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Informações adicionais podem ser obtidas nos sites de Relações com Investidores e de Sustentabilidade do BB ou com as equipes do Banco (veja os dados de contato em Informações Corporativas). GRI G4-31

Em 2016, será iniciado o sexto ciclo de atualização do Plano Plurianual de Sustentabilidade do BB, que passará a ser intitulado Agenda 30 BB.

Materialidade – 10 Desafios do BB em ordem de prioridade

A análise para definição dos impactos segue os padrões da GRI-G4 e foi realizada por consultoria externa e especialistas. Deverá passar por amplo processo de reflexão no próximo ciclo de materialidade.

  Localização do impacto
  Dentro Fora
Aprimorar a gestão do relacionamento com o cliente e aumentar o índice de satisfação. GRI G4-PR1 | G4-PR2 | G4-PR3 | G4-PR4 | G4-PR5 | G4-PR7 | G4-PR8 | G4-PR9 | G4-DMA Rotulagem de produtos e serviços
Manter e expandir o papel do Banco como um agente indutor do desenvolvimento sustentável por meio da inclusão financeira e dos negócios sociais (Microcrédito Produtivo Orientado (MPO), Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), Minha Casa Minha Vida, BB Crédito Acessibilidade, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), entre outros), integrando programas e políticas públicas, parcerias com o setor privado e estratégias de desenvolvimento sustentável do BB (investimento social privado, voluntariado, inclusão digital, desenvolvimento regional sustentável, modelo de atuação integrada em desenvolvimento sustentável, entre outros). GRI G4-EC7 | G4-EC8 | G4-SO1 | G4-DMA Portfólio de produtos | FS6 | FS7 | FS13 | FS14 | G4-DMA Rotulagem de produtos e serviços
Aprimorar a estrutura de governança em sustentabilidade envolvendo a Alta Administração (Conselho de Administração, Conselho Diretor e Diretoria Executiva), reforçando o compromisso do Banco com o tema. GRI G4-EC6 | FS9  
Aprimorar a gestão do risco socioambiental, tendo como base o previsto na Resolução CMN nº 4.327/2014. GRI G4-EC2 | G4-EN15 | G4-EN16 | G4-EN17 | G4-EN18 | G4-EN19 | G4- EN20 | G4-EN21 | G4-EN27 | G4-DMA Portfólio de produtos | FS6 | FS9
Aumentar o índice de satisfação dos funcionários. GRI G4- EC3 | G4-EC5 | G4-EC6 | G4-LA1 | G4-LA2 | G4-LA3 | G4- LA4 | G4-LA9 | G4-LA10 | G4-LA11  
Aprimorar e sistematizar a identificação de oportunidades negociais para o desenvolvimento de produtos que atendam às demandas originadas por questões ambientais (tendências e novas regulamentações sobre o uso dos recursos naturais) e mudanças climáticas (demanda de financiamentos de infraestrutura para a adaptação às mudanças climáticas). GRI G4-EC2 | G4-EN15 | G4-EN16 | G4-EN17 | G4-EN18 | G4-EN19 | G4-EN20 | G4-EN21 | G4-EN27 | G4-DMA Portfólio de produtos | FS6 | FS8
Estabelecer mecanismos que reforcem o compromisso dos funcionários com o cumprimento do Código de Ética e das Normas de Conduta. GRI G4-HR3 | G4-HR4 | G4-HR5 | G4-HR6 | G4- HR7 | G4-HR12 | G4-SO3 | G4-SO4 | G4-SO5 | G4-SO6 | G4- PR3 | G4-PR4 | G4-PR5 | G4-PR7 | G4-PR8 | G4-PR9 | G4-DMA Rotulagem de produtos e serviços  
Aprimorar a relação entre o Investimento Social Privado e a estratégia de negócios. GRI G4-EC4 | G4-EC7 | G4-EC8 | G4-SO1
Aprimorar o sistema de remuneração variável dos funcionários, inclusive da Alta Administração, contemplando o desempenho individual. GRI G4-EC5 | G4-LA13  
Aprimorar o processo de gestão da marca, com métricas de acompanhamento claras e atreladas à gestão de riscos e ao retorno financeiro. GRI G4-EC1 | G4-SO6 | G4-PR3 | G4-PR4 | G4-PR5 | G4-PR7 | G4-PR8 | G4-PR9 | FS9 | G4-DMA Rotulagem de produtos e serviços  
GRI G4-18G4-19G4-20G4-21G4-23G4-26G4-27G4-28

Atenção!

Você está utilizando uma versão antiga do navegador:

.

Este site pode apresentar erros e distorções por não ser compatível com essa versão do .

Atualize seu navegador ou, se não deseja atualizar seu navegador agora, clique em Continuar.


Continuar Atualizar meu navegador