Conexão
Fornecedores

GRI EC6 | HR6 | HR7 | HR8

O relacionamento do Banco do Brasil com seus fornecedores de produtos e serviços é pautado por política específica, que reflete e dissemina os valores e a cultura corporativa do BB – profissionalismo, ética, transparência e responsabilidade socioambiental. Além de observar os critérios relacionados à economicidade, ao atendimento à legislação, à qualidade dos produtos e serviços e na confiabilidade dos prazos de suprimentos. Todos estes critérios estão explicitados em seus documentos corporativos como a Carta de Princípios, o Código de Ética e as Normas de Conduta.

 

O Banco está sujeito à Lei de Licitações e Contratos, além de outras normas relacionadas, que o sujeitam à fiscalização de órgãos como o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria Geral da União (CGU), o que também assegura a transparência dos processos. Dessa forma, o processo de contratação de fornecedores e prestadores de serviços segue critérios imparciais e transparentes e não privilegia fornecedores locais.

Os contratos firmados com os fornecedores, além disso, determinam a exigência de cumprimento de todas as obrigações trabalhistas e previdenciárias, além de declarar conhecer o Código de Ética do Banco do Brasil. Ao assiná-los, eles declaram que suas atividades são exercidas levando-se em conta práticas sustentáveis, como proteger e preservar o meio ambiente, não adotar ações discriminatórias ou trabalho ilegal e/ou análogo ao escravo e não empregar menores, a não ser como aprendizes e em sintonia com a legislação. Adicionalmente, nas contratações estratégicas, é adotado o Acordo de Nível de Serviço (ANS), que busca garantir o cumprimento das regras de eficiência, eficácia e produtividade estabelecidas contratualmente, por meio da aferição da qualidade esperada no desempenho do serviço prestado.

Nas contratações de fornecedores da área de segurança é previsto treinamento formal em procedimentos específicos de direitos humanos. O treinamento de "Formação para Vigilante – CFV" inclui em sua grade curricular a disciplina "Legislação aplicada e direitos humanos", com carga horária de 10 horas-aula. O mesmo é previsto pela Lei nº 7.102/1983 e tem como exigência a reciclagem a cada dois anos, sendo que é um dos itens vistoriados pelo Departamento da Polícia Federal. O não cumprimento pode acarretar em autuação e multa ao Banco.


Licitações Sustentáveis
Nas licitações de bens e produtos, o Banco prioriza o meio eletrônico – o canal Licitações-e –, de forma a democratizar o acesso ao processo, que pode receber adesão de qualquer parte do País, sem a necessidade de deslocamento dos fornecedores. Essa vantagem beneficia também o meio ambiente, razão pela qual o sistema é conhecido como Licitação Sustentável. Totalmente informatizado e desenvolvido pelo BB, é regido por regulamento que define o perfil dos usuários e as regras relacionadas a cadastramento, acesso, características do canal, direitos e responsabilidades dos usuários e da empresa e preço e forma de pagamento, entre outras.

Já nas especificações de bens e serviços, em alinhamento à legislação e desde que não restrinja a competição, são exigidos critérios de responsabilidade socioambiental, a exemplo das aquisições de papel, mobiliário, microcomputadores e refrigeradores.
 

Contratos

GRI FS15

Nos contratos firmados com seus fornecedores o Banco do Brasil proíbe desvios que não estejam de acordo com seus princípios de responsabilidade socioambiental. Todos estes estão explicitados em documentos corporativos como a Carta de Princípios, o Código de Ética e as Normas de Conduta e estendem estes compromissos com os fornecedores, além dos critérios relacionados à economicidade, ao atendimento à legislação, às especificações de qualidade dos produtos e serviços e confiabilidade nos prazos de suprimentos.
 

Compras
O relacionamento do Banco do Brasil com seus fornecedores também é pautado pelos princípios da responsabilidade socioambiental. Além das exigências legais que regem as licitações públicas, de economicidade, conformidade legal, especificações de qualidade, entre outros, o BB exige de seus fornecedores compromissos e adesões claras a princípios, pactos e práticas éticas, como o Pacto Nacional pela erradicação do trabalho escravo, e de proibição ao trabalho infantil, atendimento à legislação vigente, o combate à discriminação de sexo, origem, raça, cor, condição física, religião, etc.

Do ponto de vista ambiental, o BB preconiza a preservação, repudia práticas danosas ao meio ambiente e exige o cumprimento da legislação vigente. Por conta da legislação, o Banco não possui políticas que contemplem fornecedores locais. As compras de papel A4, item de grande consumo nas atividades diárias do Banco do Brasil, são licitadas em consonância com a Lei de Licitações e Contratos, além de apresentar critérios de sustentabilidade especificados no edital, tais como a exigência de certificação Cerflor (Programa Brasileiro de Certificação Florestal) ou FSC (Forest Stewardship Council).

A exigência de uma dessas certificações tem por objetivo garantir que a origem da madeira utilizada na produção da celulose e do papel seja proveniente de florestas 100% certificadas, ou seja, de produtores que adotam práticas ecologicamente adequadas, economicamente sustentáveis e socialmente justas no manejo florestal.