Conexão
Acionistas e Investidores

GRI 4.6 | 4.16 | 4.17

O Banco do Brasil adota uma política de total transparência no seu relacionamento com o mercado. Esse diálogo é pautado pela divulgação tempestiva de informações completas, confiáveis e pertinentes, em atendimento à legislação vigente e aos mais altos padrões de Governança Corporativa.


A Unidade Relações com Investidores – URI é a área estratégica responsável por reunir e divulgar as informações relevantes do conglomerado e atender às demandas do mercado, promovendo uma constante troca de experiências entre o Banco do Brasil e analistas, casas de rating, acionistas, investidores, áreas de RI de outras empresas e órgãos reguladores e fiscalizadores do mercado de capitais. Para tal, promove e participa de encontros, conferências e eventos diversos, além de manter uma agenda fixa de divulgação de resultados e um canal de comunicação sempre aberto para atender às solicitações de informação encaminhadas, com prazo máximo de 48 horas para solucionar as demandas.

O website de Relações com Investidores do Banco do Brasil é amigável para todos os navegadores e dispositivos móveis e concentra todas as informações divulgadas ao mercado. Quando cabível, essas informações são também replicadas no website da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e em anúncios na mídia tradicional. Além disso, a URI é responsável pela publicação do Relatório Anual, do Formulário de Referência e de todos os documentos relacionados à divulgação de resultados, como relatórios de análise de desempenho e demonstrativos de resultados. Todos os documentos são atualizados constantemente, evitando-se informações defasadas, e as sugestões do mercado são mapeadas e acatadas sempre que possível.

Além da ampla gama de relatórios e de informações disponibilizadas à CVM e no site de RI, o BB adota a postura de convidar o mercado para conferências sempre que a Administração entende ser necessário clarificar temas específicos sobre a Empresa. No exercício de 2011, o BB participou de 145 encontros com investidores e analistas no País, 20 conferências e promoveu oito teleconferências de resultado com analistas e investidores, além dos mais de 400 atendimentos telefônicos.

Em dezembro, o BB realizou em São Paulo seu III Painel de Stakeholders, que contou com a presença de funcionários, clientes, acionistas, fornecedores, especialistas em relatórios corporativos e representantes do governo e da sociedade. Essa prática atende às orientações do modelo de reporte adotado pelo Banco do Brasil (Global Reporting Initiative – GRI) e permite a revisão das informações disponibilizadas pelo Banco de acordo com o que seus públicos consideram importante e relevante na relação com a Empresa, agregando valor à marca BB.

A URI realiza ainda diversas reuniões voltadas a analistas e investidores, em parceria com a Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais – Apimec. As 21 reuniões realizadas em 2011 contaram com a participação de 3.400 pessoas em cidades de todas as regiões do Brasil, materializando a presença nacional do BB. Sensível ao forte crescimento econômico das cidades do interior, foram realizadas reuniões também fora das capitais dos Estados. As reuniões aconteceram em Porto Alegre, Caxias do Sul (RS), Florianópolis (SC), São Paulo, Santos, Ribeirão Preto, Campinas (SP), Belo Horizonte, Uberlândia, Juiz de Fora (MG), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Salvador (BA), Recife (PE), Fortaleza (CE), Belém (PA), Manaus (AM), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Brasília (DF) e Goiânia (GO).

Realizado em São Paulo em parceria com a Apimec, o Encontro Nacional do Banco do Brasil com Analistas e Investidores reuniu 350 dos mais importantes analistas do mercado de capitais, além de acionistas e investidores. O debate contou com a presença de todo o Conselho Diretor da Empresa para discutir os rumos do BB e nossos principais drivers de resultados.

Também realizado em São Paulo para 50 dos principais analistas do mercado de capitais, o II Banco do Brasil Day trouxe os diretores responsáveis pelo desenvolvimento e implementação das estratégias do BB para serem sabatinados pelo público. Entre os diversos assuntos abordados estavam a reformulação da seguridade no BB e as estratégias para cartões de crédito, MPE e agronegócio.

Único grande banco brasileiro listado no Novo Mercado, segmento da BM&FBovespa que aplica práticas de Governança Corporativa que vão além das exigências legais, o BB assegura o equilíbrio de direitos entre todos os seus acionistas, evitando o disclosure parcial ou privilegiado. O Banco do Brasil tem mais de 382 mil acionistas, sendo 381 mil no Brasil e 1,2 mil no exterior, com 96% de pessoas físicas. Essa pluralidade exige a divulgação de informações de forma equânime para todos os públicos.

Além disso, em conformidade com as disposições da CVM, o Banco do Brasil regulamenta rigidamente a negociação com valores mobiliários de sua emissão e de suas coligadas, controladas, subsidiárias e entidades patrocinadas, bem como a divulgação de ato ou fato relevante. Tais normas compõem o Sistema de Autorregulação do Banco do Brasil, cujo responsável é o Vice-Presidente Gestão Financeira e Relações com Investidores. Nesse contexto, a URI promoveu, em 2011, 33 wokshops sobre Autorregulação, que contaram com a participação de 150 funcionários do BB. Além disso, está previsto para 2012 o lançamento de aplicativo para gerir os mais de 5 mil funcionários autorregulados, facilitando o controle deste público, inclusive fornecedores externos com acesso temporário a informações restritas.

Outro destaque do ano foi a conquista do título de Melhor Profissional de RI da América Latina para o segmento de bancos e serviços financeiros na opinião de analistas buyside, premiação concedida pela revista americana Institutional Investor. A mesma publicação apontou a equipe de RI do Banco do Brasil como a segunda melhor da América Latina para o mesmo segmento, o que demonstra a solidez do trabalho desenvolvido pela Unidade Relações com Investidores.