Governança Corporativa
Introdução

O Banco do Brasil adota as melhores práticas para garantir equidade de direitos entre os acionistas, prestação de contas ao mercado, relacionamentos éticos e negócios sustentáveis.
GRI 4.6

Por identificar os diversos benefícios da boa Governança Corporativa, para si e seus investidores e acionistas, o Banco do Brasil mantém em sua estratégia a adoção de padrões que são referência no mercado. Eles norteiam práticas que asseguram o equilíbrio de direitos entre acionistas, a prestação de contas aos investidores e à sociedade, a ética no trato com os diversos públicos e a sustentabilidade dos negócios.

Desde 2006, a Organização participa do Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa) – segmento de listagem que reúne empresas sujeitas às mais rigorosas práticas de Governança Corporativa –, tendo cumprido, em 2010, o último dos compromissos assumidos para a adesão: o alcance do percentual mínimo de 25% de ações em livre circulação (free float). O respeito às diretrizes do Novo Mercado favorece também a presença das ações do BB nos índices Itag (Índice de Ações com Tag Along Diferenciado) e IGC (Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada).