busca
A- A+
Início »

Nossos Negócios

Administração de Recursos de Terceiros


No ano de 2010, a BB Gestão de Recursos – BB DTVM, maior administradora de recursos de terceiros do país, atingiu R$ 360,2 bilhões em recursos administrados, divididos entre fundos de investimento e carteiras administradas. Esse volume representou crescimento de 17,4% em 12 meses segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais – Anbima.

Vale destacar que esses números não incluem o saldo de recursos administrados pelo Banco Votorantim, que atingiu R$ 24,1 bilhões em dezembro de 2010. Caso fosse consolidado 50,0% do saldo administrado pelo BV, percentual igual à participação do BB em seu capital total, a participação de mercado do Banco do Brasil chegaria a 21,9%.

Além de não adquirir participação em empresas que desrespeitam princípios relativos à preservação ambiental e aos direitos humanos e do trabalho, a BB DTVM, subsidiária integral do Banco do Brasil, tornou-se signatária dos Princípios para o Investimento Responsável – PRI, da Organização das Nações Unidas – ONU, comprometendo-se a aprofundar a adoção das variáveis socioambientais em suas decisões de investimento. Em 2010, a BB DTVM aderiu aos Princípios para o Investimento Responsável. Desta forma, a análise e decisão de investimentos incorporam critérios socioambientais e de governança corporativa. Além desta iniciativa, o BB dispõe de fundos com características que privilegiam a sustentabilidade, como o FIP Brasil Governança, BB Referenciado DI Social 50, que em 2010 repassou R$ 827 mil para os projetos da Fundação Banco do Brasil, e BB Ações ISE.


Fundos de Investimento com Características Socioambientais

 

O Banco do Brasil oferece a seus clientes duas alternativas de fundos de investimentos que adotam critérios de RSA e quatro fundos de investimento em participação. Segundo o International Finance Corporation (IFC), braço empresarial do Banco Mundial, os investimentos que levam em consideração critérios sociais e ambientais – Investimentos Socialmente Responsáveis (ISR) – acumulam captação mundial superior a US$ 2,0 trilhões, principalmente nos países desenvolvidos.

Produto ou Serviço Característica RSA Patrimônio Líquido
em 2010 (R$ mil)
Percentual em Relação ao Total da Carteira Rentabilidade em 2010(1)
(%)
Características dos Produtos
Ambientais  Sociais
BB Referenciado DI Social 50 50% da taxa de administração é repassado à Fundação Banco do Brasil 38.400 0,010 6,10   X
BB Ações ISE Carteira teórica do ISE – índice composto por ações de empresas que apresentam proposta de responsabilidade corporativa ampla, que considera aspectos de boa governança, eficiência econômica, equilíbrio ambiental e justiça social.

Como característica socioambiental, o Regulamento do Fundo prevê que as companhias investidas deverão obrigatoriamente adotar padrões de responsabilidade socioambiental (buscando minimizar os eventuais efeitos nocivos ao meio ambiente decorrentes de suas atividades) e adotar boas práticas de governança corporativa.
23.200 0,006 7,97 X  
(1) No caso dos Fundos de Investimento em Participações (FIP), a rentabilidade durante os primeiros anos normalmente é negativa, o que se justifica pelo pagamento de taxa de administração e outras despesas cabíveis, bem como pelo fato de que os ativos são adquiridos paulatinamente e precisam atingir a maturação para gerar resultados, seja pelo pagamento de dividendos ou juros sobre capital próprio, seja pelo ganho de capital decorrente do desinvestimento.

Fundos de Investimento em Participações (FIP) com características socioambientais


Produto ou Serviço Característica RSA Patrimônio Líquido em 2010
(R$ mil)
Rentabilidade em 2010(1)
(%)
Características dos Produtos
Ambientais  Sociais
FIP Brasil de Governança Corporativa Estruturação de fundo (FIP) voltado à compra de participações em empresas que possam ser conduzidas ao estágio de companhia de governança corporativa global (pré-IPO), com sólidos fundamentos de gestão, passíveis de aprofundamento das práticas de governança corporativa e aplicação dos conceitos de autossustentabilidade, com maturidade para administração de conflitos e tratamento das questões socioambientais.

O Regulamento do Fundo prevê que as companhias investidas deverão obrigatoriamente adotar padrões de responsabilidade socioambiental (buscando minimizar os eventuais efeitos nocivos ao meio ambiente decorrentes de suas atividades) e adotar boas práticas de governança corporativa.
340.592 7,40   X
Brasil Sustentabilidade FIP (1) Estruturação de fundo (FIP) voltado à compra de participações em empresas, cujas atividades se associem a projetos com potencial de geração de créditos de carbono, com a incorporação dos princípios de sustentabilidade às decisões de investimento.

Como característica socioambiental, o Regulamento do Fundo prevê que as companhias investidas deverão obrigatoriamente adotar padrões de responsabilidade socioambiental (buscando minimizar os eventuais efeitos nocivos ao meio ambiente decorrentes de suas atividades) e adotar boas práticas de governança corporativa.
6.394 (48,14) X X
Brasil Agronegócio FIP (1) Estruturação de fundo (FIP) voltado à compra de participações em empresas brasileiras nas quais tenham sido identificados sólidos fundamentos de valor e que possam se beneficiar de aportes de capital, com o objetivo de levá-las ao mercado de ações. O foco de investimentos do Fundo abrangerá toda a cadeia produtiva do agronegócio, desde o fornecimento de insumos até o processamento e distribuição.

Como característica socioambiental, o Regulamento do Fundo prevê que as companhias investidas deverão obrigatoriamente adotar padrões de responsabilidade socioambiental (buscando minimizar os eventuais efeitos nocivos ao meio ambiente decorrentes de suas atividades) e adotar boas práticas de governança corporativa.
34.401 (18,09) X X
Fundo Brasil de Internacionalização Empresas FIP (1) Estruturação de fundo (FIP) voltado à compra de participação em empresas brasileiras de médio porte, já atuantes no comércio exterior, ou que tenham potencial de se internacionalizarem. Ex.: setores de alto valor agregado, empresas líderes de setores nacionais e setores nos quais o Brasil é competitivo. Como característica socioambiental, o Regulamento do Fundo prevê que as companhias investidas deverão obrigatoriamente adotar padrões de responsabilidade socioambiental (buscando minimizar os eventuais efeitos nocivos ao meio ambiente decorrentes de suas atividades) e adotar boas práticas de governança corporativa. 42.859 (8,84)   X
(1) No caso dos Fundos de Investimento em Participações (FIP), a rentabilidade durante os primeiros anos normalmente é negativa, o que se justifica pelo pagamento de taxa de administração e outras despesas cabíveis, bem como pelo fato de que os ativos são adquiridos paulatinamente e precisam atingir a maturação para gerar resultados, seja pelo pagamento de dividendos ou juros sobre capital próprio, seja pelo ganho de capital decorrente do desinvestimento.


BB Ações ISE


Lançado em dezembro de 2005, o BB Ações Índice de Sustentabilidade Empresarial é o primeiro fundo ético do Banco do Brasil e o primeiro fundo do Brasil a ser referenciado no Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de Valores de São Paulo (ISE). A Carteira do ISE é composta por empresas que evidenciam as questões sociais e ambientais em suas práticas administrativas e negociais. Fundos éticos estimulam empresas a investir em sustentabilidade socioambiental em seus negócios e investidores a valorizarem empresas que procuram reduzir impactos.


BB DI Social 50


O BB Referenciado DI Social 50 é um fundo de investimento do BB com atributos socioambientais que destina 50% da taxa de administração para o Programa Fome Zero – desde 2003, já foram repassados mais de R$ 8,2 milhões a diversos projetos alinhados ao Programa Fome Zero do Governo Federal articulados pela Fundação Banco do Brasil.

topo