busca
A- A+
Início »

Conexão

Setor Público


O BB é um dos principais parceiros dos Governos Federal, Estaduais e Municipais na implementação de políticas públicas, projetos e programas impulsionadores do desenvolvimento. O Banco não realiza contribuições financeiras a partidos políticos, conforme previsto em seu Código de Ética. O BB também apoia a gestão municipal com a disponibilização do Kit do Administrador Público, que consiste em material com agenda de eventos, livros e CDs de orientação a respeito da gestão pública.

Como fornecedor de produtos e serviços ao Setor, o Banco do Brasil oferece as soluções mais adequadas às necessidades de cada um nos nichos deste segmento e de sua rede de fornecedores. A administração pública se moderniza a cada dia, exigindo do Banco uma especialização contínua no atendimento a esse parceiro estratégico, buscando sempre novas tecnologias e processos.

Ressalta-se que o Banco terá papel fundamental para o Brasil nos próximos anos, quando o país sediará grandes eventos internacionais, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Esses eventos demandarão uma série de investimentos por parte do setor público, principalmente na área de infraestrutura, e o BB será importante parceiro para viabilizá-los.

Na qualidade de agente financeiro do Tesouro Nacional, o Banco do Brasil presta serviços relacionados à execução e administração financeira, ao recebimento de recursos para a Conta Única da União e ao repasse de recursos para os demais entes da federação. Em sua atuação com os demais órgãos federais, os negócios envolvem principalmente a captação de recursos de fundos e programas para aplicação em áreas específicas, a arrecadação de tributos, o pagamento de bolsas, benefícios e restituições e o repasse de recursos. O Banco do Brasil é, atualmente, o agente financeiro oficial de 16 estados e de 15 capitais.


O Banco do Brasil atua também na condução de políticas públicas. Entre as diversas iniciativas destacam-se:
  • Protocolo dos Bancos Brasileiros pela Responsabilidade Socioambiental: documento composto por temas estratégicos para a gestão da sustentabilidade em instituições financeiras, o protocolo foi inicialmente proposto pelo Ministério do Meio Ambiente com a participação de bancos como o BB, a Caixa Econômica Federal e o BNDES. A partir das diretrizes firmadas, os bancos privados foram convidados a assinar documento semelhante;
  • Plano Nacional de Mudanças Climáticas e Plano Nacional de Produção e Consumo Sustentáveis: o BB, por meio de sua área de Gestão Ambiental, foi convidado a participar da consulta pública para os dois planos. As propostas impactarão diretamente a economia brasileira nos próximos anos e poderão gerar negócios para as instituições financeiras;
  • Grupo de Trabalho Febraban Pelos Direitos da Criança e do Adolescente: o BB participa no GT com a finalidade de potencializar as ações já desenvolvidas individualmente, trabalhando em rede e fortalecendo a política pública de direitos da criança e do adolescente junto à sociedade, mantendo-se as características próprias da atuação de cada integrante;
  • Parceria com a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH): o BB é parceiro da SEDH na conjugação de esforços para erradicar o sub-registro civil de nascimento no país e ampliar o acesso à documentação civil básica. O Banco do Brasil participa do Comitê Gestor Nacional do Plano Social de Registro Civil de Nascimento e Documentação Básica e do Subcomitê de Registro Civil, sendo publicado no Diário Oficial da União o nome dos representantes indicados pelo banco.
A assinatura do Acordo de Cooperação Técnica, em 06/12/2007, entre Banco do Brasil (BB), Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Caixa Econômica Federal (CEF) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), formalizou o compromisso entre estas instituições com vistas à conjugação de esforços para erradicar o sub-registro civil de nascimento no país e ampliar o acesso à documentação civil básica.

Este Acordo possibilitou a elaboração do Plano de Trabalho sob coordenação da Secretaria Especial de Direitos Humanos – SEDH.

topo