índice
Este ícone representa capítulos nos quais você permaneceu por algum tempo.

Relatório Anual 2016

11

Capital Financeiro

A simplificação de processos e a transformação digital nos permitirão aumentar a rentabilidade, manter a inadimplência sob controle e incrementar a produtividade

A+ A-

G4-DMA Desempenho econômico

Nosso desempenho econômico-financeiro reflete o compromisso com a geração de resultados sustentáveis. Para os próximos anos, buscamos aumentar a rentabilidade, manutenção da inadimplência sob controle, ganhos em eficiência operacional e melhoria da produtividade, advindos da simplificação de processos e da transformação digital.

A seguir apresentamos os principais tópicos relacionados ao desempenho econômico-financeiro do BB em 2016 e as principais estimativas (Guidance) para o exercício 2017. Para mais informações, favor consultar o Relatório Análise do Desempenho, publicado trimestralmente, e disponível no site de Relações com Investidores.

A performance da carteira de crédito é medida pela comparação dos saldos ao final de 12 meses. Os indicadores relacionados ao resultado são medidos pela comparação entre os montantes acumulados ao longo do exercício.

Em 2016, os seguintes indicadores apresentaram desvio em relação ao esperado para o ano:

a) Carteira de Crédito Pessoa Jurídica: queda influenciada pelo efeito combinado da contração da demanda e amortização de operações de TVM privado;
b) Carteira de Crédito Agronegócio: desempenho impactado pelas amortizações na carteira agroindustrial;
c) Despesas Administrativas: resultado influenciado pelo rígido controle de despesas.

% Guidance 2016 Realizado 2016
RSPL Ajustado(1) 7 a 8 7,5
Margem Financeira Bruta 11 a 15 13,0
Carteira de Crédito Ampliada – Interna(2) -9 a -6 -8,6
Pessoa Física
1 a 4 1,5
Pessoa Jurídica
-19 a -16 -19,2
Agronegócio
4 a 7 2,8
PCLD(3) 4,5 a 4,6 4,6
Rendas de Tarifas 6 a 7 6,8
Despesas Administrativas 4 a 6 3,5

(1) O cálculo considera o patrimônio líquido ajustado, livre dos efeitos: (i) da atualização de ativos e passivos atuariais, decorrentes da Deliberação CVM nº 695; e (ii) das participações minoritárias nas controladas.
(2) Inclui carteira de crédito classificada interna, TVM privados e garantias.
(3) Despesas de PCLD dos últimos 12 meses/carteira de crédito classificada média do mesmo período.




  • Lucro Líquido e Rentabilidade – O Banco do Brasil apresentou lucro líquido de R$ 8,0 bilhões em 2016, 44,2% inferior ao do ano anterior, e retorno sobre patrimônio líquido (RSPL) de 8,4%. O resultado foi impactado, principalmente, pelo aumento das despesas com provisão. Desconsiderando-se os itens extraordinários do período, o lucro líquido ajustado do Banco foi de R$ 7,2 bilhões, o que corresponde a RSPL ajustado de 7,5%.


Itens Extraordinários (R$ milhões) 2014 2015 2016
Lucro Líquido Ajustado 11.343 11.594 7.171
(+) Itens Extraordinários (97) 2.805 863
Planos Econômicos
(1.307) (403) (1.072)
Provisão Extraordinária com Demandas Contingentes
404 (2.057) 882
PCLD Adicional
(143) (1.876) 3.257
Provisão Demandas Legais – Aj. de Parâmetros e Políticas de Acordos
385 - -
Eficiência Tributária
260 - -
Crédito Tributário s/ CSLL
- 3.405 -
Ajustes de Fundos e Programas
- (127) -
Provisão para Compra de Pontos de Relacionamento
- (765) -
Cateno – Gestão de Contas de Pagamentos S/A
- 11.572 -
Cateno – Resultado Não Realizado
- (3.474) -
PAI – Programa de Aposentadoria Incentivada
- (372) (1.401)
Efeito Brasilprev nos Minoritários
(65) (74) -
Brasilprev Circular Susep 457/12 e 462/13
325 385 -
Efeito Cambial Patagonia
- (541) -
Reavaliação de Investimento em Ações e Cotas
- (321) -
Efeitos Fiscais e PLR sobre Itens Extraordinários
43 (2.546) (803)
Lucro Líquido 11.246 14.400 8.034
Principais Itens Patrimoniais (R$ milhões) 2014 2015 2016 Variação 16/15 (%)
Ativo Total 1.290.541 1.401.129 1.401.377 0,0
Carteira de Crédito Ampliada
741.981 798.371 708.059 (11,3)
Títulos e Valores Mobiliários
106.419 117.285 121.269 3,4
Aplicações Interfinanceiras de Liquidez
302.482 352.742 405.712 15,0
Passivo Total 1.290.541 1.401.129 1.401.377 0,0
Captações Comerciais
632.913 669.506 613.611 (8,3)
Depósitos Totais
468.176 464.420 445.981 (4,0)
à Vista
74.224 66.550 69.349 4,2
de Poupança
148.699 151.845 151.763 (0,1)
Interfinanceiros
30.354 41.483 20.665 (50,2)
a Prazo
214.899 204.542 204.203 (0,2)
Depósitos Judiciais
115.010 113.652 121.969 7,3
Letra de Créd. Agronegócio + Letra de Créd. Imob.
116.481 152.944 142.039 (7,1)
Captações no Mercado Aberto
293.920 333.522 374.634 12,3
Patrimônio Líquido 80.613 81.536 87.194 6,9
Indicadores de Risco e de Capital (%) 2014 2015 2016
Índice de Basileia 16,11 16,13 18,48
Índice de Capital Nível I 11,39 11,39 12,79
Índice de Capital Principal
9,04 8,17 9,59
Índice de Capital Nível II 4,71 4,74 5,69
Patrimônio de Referência (R$ bilhões) 126,6 135,6 130,5
Ativos Ponderados pelo Risco (R$ bilhões) 786,0 840,5 705,9



  • Margem Financeira Bruta (MFB) – A MFB totalizou R$ 59,3 bilhões em 2016, evolução de 13,0% na comparação com o ano anterior. Dentre os fatores para o desempenho desse indicador, destacam-se o crescimento das receitas com operações de crédito, influenciadas pela reprecificação das operações, e o aumento das receitas com recuperação de crédito.

Margem Financeira Bruta (R$ milhões) 2014 2015 2016 Variação 16/15 (%)
Margem Financeira Bruta 45.707 52.537 59.341 13,0
Receita Financeira c/ Operações de Crédito
80.273 94.749 101.637 7,3
Despesa Financeira de Captação
(34.021) (42.539) (44.136) 3,8
Despesa Financeira de Captação Institucional
(11.960) (14.313) (14.778) 3,2
Recuperação de Crédito
3.312 3.717 4.571 23,0
Resultado de Tesouraria
8.103 10.923 12.047 10,3

A carteira de crédito pessoa física ampliada alcançou o saldo de R$ 187,8 bilhões no período, aumento de 1,5% em relação a dezembro de 2015. O desempenho foi influenciado pela nossa estratégia, que consiste em concentrar a carteira em linhas de menor risco. Considerando a carteira classificada orgânica, que não considera os créditos adquiridos, o crescimento foi de 3,3% na mesma comparação.

As operações da carteira de crédito pessoa jurídica apresentaram queda de 19,2% na comparação 2016/2015, registrando saldo de R$ 294,7 bilhões. A performance foi impactada, principalmente, pelo processo de desalavancagem das grandes empresas e retração da demanda do segmento de micro e pequenas empresas (MPE).

Nossa carteira de agronegócios atingiu saldo de R$ 179,8 bilhões em dezembro de 2016, um acréscimo de 2,8% em 12 meses. O crescimento nesse segmento, abaixo das expectativas para o ano de 2016, foi influenciado pelas amortizações na carteira agroindustrial (grandes empresas). Se considerarmos a carteira rural, que não contempla o segmento agroindustrial, o crescimento registrado foi de 8,6% no mesmo período, em linha com o Guidance 2016.


  • Inadimplência e Cobertura – Historicamente, o BB apresenta índice de inadimplência inferior ao do Sistema Financeiro Nacional (SFN), reflexo do consistente modelo de risco de crédito. O índice de inadimplência (INAD +90d), que compreende a relação entre as operações vencidas há mais de 90 dias e o saldo da carteira de crédito classificada, atingiu 3,29% no período. O aumento registrado em 2016 decorreu em função da retração na economia brasileira.

Outro indicador importante relacionado a qualidade da carteira de crédito é o índice de cobertura das operações em atraso há mais de 90 dias. Esse indicador exprime a relação entre o saldo total de provisão (mínima, complementar e adicional) e o saldo das operações de crédito vencidas há mais de 90 dias. Ressaltamos que o atual nível de provisão do Banco é suficiente para suportar eventuais mudanças de cenários, como elevação do nível de inadimplência.




  • Rendas de Tarifas – O Banco busca alcançar a excelência no relacionamento com os clientes e a expansão do volume de serviços. A oferta assertiva de produtos e serviços personalizados aproxima as necessidades dos clientes às soluções oferecidas pelo Banco, estratégia que busca gerar maior satisfação, rentabilidade, e consequentemente incremento nas rendas de tarifas. Em 2016, as rendas com tarifas somaram R$ 24,4 bilhões, crescimento de 6,8% em relação ao ano anterior. Destaque para o desempenho das tarifas de conta corrente e administração de fundos.

    É válido ressaltar que o valor das tarifas de 2015 contempla parte das receitas de intercâmbio da Cateno. Desconsiderando essas receitas, a evolução das rendas de tarifas na comparação 2016/2015 seria de 8,8%.
Rendas de Tarifas (R$ milhões) 2014 2015 2016 Variação 16/15 (%)
Rendas de Tarifas 22.185 22.470 24.004 6,8
Conta-corrente 4.043 5.224 6.229 19,2
Administração de Fundos 3.190 3.513 3.860 9,9
Seguros, Previdência e Capitalização 2.704 2.915 3.123 7,1
Cobrança 1.485 1.699 1.679 (1,2)
Operações de Crédito e Garantias Prestadas 2.058 1.718 1.684 (2,0)
Cartão de Crédito/Débito 3.661 1.806 1.372 (24,0)
Arrecadações 944 1.045 1.046 0,1
Interbancária 749 775 846 9,1
Rendas do Mercado de Capitais 453 488 623 27,6
Tesouro Nacional e Adm. de Fundos Oficiais 355 468 594 26,9
Consórcios 336 427 544 27,3
Serviços Fiduciários 449 491 538 9,7
Outros 1.756 1.900 1.867 (1,8)
Despesas Administrativas (R$ milhões) 2014 2015 2016 Variação 16/15 (%)
Despesas Administrativas (29.859) (31.709) (32.817) 3,5
Despesas de Pessoal (17.538) (19.296) (20.238) 4,9
Outras Despesas Administrativas (12.321) (12.413) (12.579) 1,3
Indicadores de Produtividade (%) 2014 2015 2016
Índice de Eficiência 44,3 41,6 39,7
Cobertura das Despesas de Pessoal 126,5 116,4 118,6
Cobertura das Despesas Administrativas 74,3 70,9 73,1

% Guidance 2017
Lucro Líquido Ajustado (R$ bilhões) 9,5 a 12,5
Margem Financeira Bruta sem recuperação de operações em perdas 0 a 4
Carteira de Crédito Ampliada Orgânica Interna 1 a 4
Pessoa Física
4 a 7
Pessoa Jurídica
-4 a -1
Rural
6 a 9
Despesa de PCLD líquida de recuperação de operações em perdas (R$ bilhões) -23,5 a -20,5
Rendas de Tarifas 6 a 9
Despesas Administrativas 1,5 a 4,5

As projeções para 2017 foram elaboradas considerando as seguintes premissas:

PREMISSAS INFLUENCIADAS PELA ADMINISTRAÇÃO

PREMISSAS QUE ESCAPAM AO CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO

Saiba mais no Anexo GRI
G4-EC3|G4-EC4