busca
A- A+
Início »

Governança Corporativa

Estrutura Organizacional

A estrutura de governança corporativa do Banco do Brasil é composta pela Assembleia Geral, pelo Conselho de Administração, assessorado pelo Comitê de Auditoria e pela Auditoria Interna, e pela Diretoria Executiva, formada pelo Conselho Diretor (presidente e nove vice-presidentes) e por 26 diretores estatutários. O BB mantém ainda, em caráter permanente, um Conselho Fiscal.

Para garantir a boa governança, o banco fundamenta-se em instrumentos como o Código de Governança Corporativa e o Código de Ética e anualmente são feitas avaliações de desempenho do Conselho de Administração, Comitê de Auditoria e Diretoria Executiva.

Estrutura Organizacional do Banco do Brasil
Posição : 31/12/2010


Clique abaixo para ver os currículos


 
Administração

Os principais órgãos da Administração são o Conselho de Administração (CA), o Conselho Diretor (CD) e a Diretoria Executiva (DE). Seus membros devem ser brasileiros, dotados de notórios conhecimentos, inclusive sobre as melhores práticas de governança corporativa e de sustentabilidade, experiência, idoneidade moral, reputação ilibada e capacidade técnica compatível com o cargo, conforme estabelecido no artigo 11 do Estatuto do Banco do Brasil.

Desde 2009, foram instituídos instrumentos e procedimentos para avaliação de desempenho do Conselho de Administração, do Comitê de Auditoria e da Diretoria Executiva. A iniciativa fortalece a política de Governança do Banco, uma vez que subsidia a realização de diagnósticos internos e a identificação de ações para aprimorar o desempenho da administração da empresa.

O montante global da remuneração dos membros do Conselho de Administração (CA), Conselho Fiscal (CF) e Diretoria Executiva (DE) é fixado pela Assembleia Geral Ordinária (AGO). A remuneração individual é fixada pelo CA. A AGO adota a prática de não fixar honorários ao Conselho de Administração e Conselho Fiscal com valores maiores que um décimo da média ponderada da remuneração fixa dos membros da Diretoria Executiva. A remuneração dos membros do Conselho de Administração é fixa e não excede o disposto na Lei 9.292/96. Além disso, não está vinculada a desempenho econômico, social ou ambiental. As remunerações da Diretoria Executiva são compostas de parcela fixa e outra variável vinculada aos resultados do Banco.

Para detalhes sobre a remuneração dos Administradores veja o Formulário de Referência do Banco do Brasil, seção 13.

Conselho de Administração




O Conselho de Administração (CA), mais alto órgão de governança da empresa, desempenha atribuições estratégicas, eletivas e fiscalizadoras, como aprovar políticas, estratégias e planos corporativos. O Conselho manifesta-se sobre as demonstrações financeiras, a respeito do relatório da administração semestralmente e sobre o relatório de sustentabilidade anualmente e é composto por sete membros, que devem ser eleitos, entre os acionistas, na Assembleia Geral Ordinária para um mandato unificado de dois anos, permitida a reeleição. Os atuais membros do Conselho eleitos em 2009 exercerão o mandato até 2011.


Cabe ao Governo Federal, como acionista majoritário, a indicação de cinco membros no Conselho de Administração, sendo as duas vagas remanescentes destinadas a Conselheiros Independentes, assim definidos no Regulamento de Listagem do Novo Mercado da Bovespa. Nenhum dos conselheiros tem participação significativa no capital social e apenas o Vice-presidente do Conselho de Administração acumula função executiva, como Presidente do Conselho Diretor e consequentemente da Diretoria Executiva.


Uma das cinco vagas indicadas pelo Governo é destinada a representante escolhido dentre os indicados por um ou mais clubes de investimento de funcionários com participação de, no mínimo, 3% do capital social do Banco, de acordo com processo disciplinado pelo Conselho de Administração. Se os clubes de investimentos não atingirem a participação mínima, ou se adotado o processo de voto múltiplo, os acionistas minoritários tem a incumbência de eleger o representante para a vaga que caberia aos clubes de investimentos de empregados.

Em 2010, o Conselho de Administração do Banco reuniu-se ordinariamente 12 vezes e extraordinariamente 4 vezes.

Conselho Diretor/Diretoria Executiva

O Conselho Diretor é o órgão colegiado formado pelo Presidente e pelos Vice-presidentes, cujas decisões devem ser seguidas por toda a Diretoria Executiva.

A Diretoria Executiva, responsável por cumprir o Estatuto Social, as deliberações da Assembleia Geral de acionistas e do Conselho de Administração e as decisões colegiadas do Conselho Diretor e da própria Diretoria Executiva, é composta pelo Presidente, por nove Vice-presidentes e 26 diretores. Os membros da Diretoria Executiva têm mandato de três anos, sendo permitida a reeleição. O Presidente do BB é nomeado e demissível pela Presidente da República, enquanto os Vice-presidentes e os Diretores são eleitos pelo Conselho de Administração. O cargo de Diretor é privativo de funcionários da ativa de carreira do Banco do Brasil.

Conselho Fiscal




O Conselho Fiscal, o Comitê de Auditoria e a Auditoria Interna são órgãos previstos no estatuto que asseguram a fiscalização e o controle sobre a gestão da organização. O Conselho Fiscal funciona em caráter permanente e é composto por cinco membros e respectivos suplentes eleitos em Assembleia Geral para mandato de um ano. Os acionistas minoritários têm o direito de eleger dois membros. Os atuais conselheiros fiscais e seus suplentes foram eleitos na reunião da Assembleia Geral de 23 de abril de 2010.

Comitê de Auditoria




O Comitê de Auditoria tem como atribuições, entre outras previstas na legislação, assessorar o Conselho de Administração no exercício de suas funções de fiscalização. É composto de três membros efetivos e um suplente eleitos pelo CA para um mandato de um ano, que pode ser renovado por até cinco anos. Um dos membros deve ser escolhido dentre os Conselheiros de Administração eleitos pelos acionistas minoritários e outro dentre os Conselheiros de Administração indicados pelo Ministro de Estado da Fazenda.

Auditoria Interna


A Auditoria Interna é subordinada ao Conselho de Administração e tem por principal missão assessorar o CA, o Conselho Fiscal, a Diretoria Executiva e as subsidiárias na realização de auditorias, com foco nos riscos. Seu titular, o Auditor Geral, é escolhido dentre funcionários da ativa do BB e nomeado ou dispensado pelo CA.

Perfil da Alta Administração


 

Conselho de Administração

Diretoria
Executiva –Estatutários

Conselho Fiscal

Comitê de Auditoria

Faixa Etária

26 a 35 anos

0

0

2

0

36 a 45 anos

3

16

4

0

Mais de 45 anos

4

20

4

4

Sexo

Masculino

6

36

8

3

Feminino

1

0

2

1

Raça

Branca

1

31

0

0

Amarela

0

1

0

0

Parda

0

2

1

1

Não Informada

6

2

9

3

topo